14 junho 2017

daniel faria / a mão aberta já não liga



A mão aberta já não liga
E o sol desce tão devagar como o último voo das pombas
Há nos meus olhos dois poços
Na paisagem
Duas estrelas que ferem como rodas dentadas dentro de máquinas
E é noite. No meio do escuro peço
Uma pedra incendiada. Pego-a com ambas as mãos
Levo-a à boca e das chamas bebo
Água



daniel faria
explicação das árvores e outros animais
fundação manuel leão
1998




Sem comentários: